sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Lágrimas de inspiração


Grata a Julho que foi tudo o que devia ter sido e muito mais. Chegou Agosto. Com ele chegaram lágrimas. Hoje, estou assim, com elas a bailar e a saltar de quando em vez. Não são lágrimas de tristeza. Não são lágrimas de alegria. São aquilo a que chamo, lágrimas de inspiração. Aquelas que são a expressão da gratidão. Do aceitar de que está tudo no seu lugar. De aceitar que mesmo aquilo que não está, não está pela razão certa, e o certo é abrir a mão e deixar ir, deixar viver, deixar ser feliz.  Estas são as lágrimas que me fazem ser melhor.