sábado, 27 de dezembro de 2014

Resiliência



Diz o provérbio japonês: Cair sete vezes e levantar oito. Isto é resiliência. A capacidade pura de recuperar dos embates, grandes ou pequenos, das emoções que nos atiram ao chão, das pessoas que constantemente e de forma sequencial nos tentam enfraquecer. Esta capacidade sublime e que chega de não sei onde e se manifesta das variadas formas é a arma dos que nasceram para fazer história, dos que nasceram para perdurar na memória de um tempo que não é o nosso. Os fracos, os medíocres, as pessoas de pouca fé, nunca saberão como se faz e é na crítica veemente de tudo o que na ignorância louca desconhecem que suportam a sua base. Aos que a possuem nada lhes é vedado. Quando os resilientes tomam uma decisão, escolhem um caminho ou sofrem um desgosto, sabem que encerram dentro deles a confiança plena de serem detentores de um poder interior único, a camada de espuma espessa que vai amortecer o embate. A camada que se fortalece a cada utilização, ficando mais densa e criando o efeito de mola com o passar do tempo, o efeito que permite recuperar mais depressa e acima de tudo recuperar cada vez de uma forma mais consciente.