sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Dias


Ainda existem dias, nos quais tudo é muito. Muito a pensar. Muito a fazer. Muito a aprender. Muito a perdoar. Muito a decidir. Tudo é muito. Muito maior que tu. Muito maior que o tempo. Muito maior que a coragem. Muito maior que o teu mar. Existem dias assim. E, estes dias, assolam, atormentam, invalidam, diminuem. E estes dias causam um anseio vertiginoso pela mulher apaixonada que também sabes ser.