quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Quantas dores cabem num abraço?




Efectivamente, a grandeza não nos chega quando tudo nos corre bem, quando estamos no apogeu do que achamos, nós, ser o melhor da nossa existência. A grandeza do nosso ser ocorre quando somos realmente testados. Quando sofremos decepções que nunca nos passou pela cabeça serem possíveis. Quando sofremos golpes que sabemos não merecer. Quando somos abandonados pelo tudo que sempre nutrimos. Quando a mais profunda das tristezas chega. Porque, efectivamente, só nos deixaremos encantar pela beleza avassaladora que tem o topo da montanha mais radiosa, se já estivermos estado profundamente perdidos no mais tenebroso dos vales. E sou grata. Sempre grata.