quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Aos 40









Aos 40 decidi que não tenho tempo algum para gastar com quem me magoa ou com aquilo que tenho a certeza não ser para mim. Aos 40 sei que dispender energia a dar atenção a detalhes tolos ou à mesquinhice alheia não representa qualquer tipo de mais valia na minha vida, e que a paz será sempre a minha resposta. Aos 40 aprendi a valorizar cada mimo que recebo. Aos 40 percebi que só faz sentido amar quem também me ama e que a isto não se chama de egoísmo e, sim, de amor próprio. Aos 40 descobri que a real importância dos sonhos está nos pormenores, está em sonhá-los até ao infimo detalhe. Aos 40 existe um só caminho, #ahoradeserfelizéagora.