sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Carta aberta à minha primógenita




NOTA : Faz porque gostas e não porque deves ou tens! 



Domingo, 10 de Maio de 2015
Beatriz , 18 anos e 40 semanas de ti !!
[ carta aberta ]

Contigo e com os teus irmãos partilho sempre o que a vida me vai ensinando, os erros que cometi e cometo, os sonhos, as concretizações, a vida e a fé que tenho no que existe para além dela. Escolhi o dia de hoje para o fazer uma vez mais pedindo que o transmitas a todos, sempre, onde quer que a vida te leve.
Assim inspirada pelos 40 anos de vivências e por algo que li recentemente digo-te que quando pensares em desistir lembra-te que não estás sozinha. E, lembra-te sempre do esforço que fizeste para chegar onde já chegaste,Quando pensares em desistir, olha para o lado de ti que realmente importa, o lado de dentro, e então questiona-te qual é a tua razão maior, o teu porquê, o motivo que te torna mais forte e mais capaz que qualquer porém. Do que qualquer mágoa.
Quando pensares em desistir por causa dos que teimam em opinar, criticar e julgar a pessoa que és sem que nunca se tenham preocupado em conhecer-te, pensa duas vezes e foca-te no que te fortalece e traz leveza.
Quando as circunstâncias te atraiçoarem ( e isto vai acontecer muitas vezes acredita) procura o propósito de tudo, procura a fonte de tudo o que já aprendeste e mantém sempre a gratidão mesmo quando a tristeza se tornar insuportável. Foca a tua atenção no lado bom de todas as coisas, na sabedoria imensa do Universo e na certeza que o amanhã traz sempre um novo dia. 
Quando por causa de ti mesma pensares em desistir, pergunta-te quem és, qual a tua missão nesta vida e avalia se desistir tem a ver com ser forte e sábia porque para desistir é necessária uma imensa coragem ou se é só por medo ...e escuta o que te digo, nunca abandones uma batalha sem luta, eu conheço-te e sei que te vais arrepender, encontra antes dentro de ti a força motriz para reagir.
Quando pensares em desistir por causa do tempo, equaciona a importância da direcção e da velocidade.
Agora, coisas muito mas muito importantes que eu quero que retenhas e que quando ou se eu deixar de existir fisicamente, transmitas aos teus irmãos. Sê sempre um pouco da criança maravilhosa que sempre foste. As crianças são felizes, curiosas e aventureiras e isso será fundamental para a tua vida, Olha para o passado só para que dele retires apenas o fundamental e não valorizes em demasia o futuro, bem sabes que acredito que o nosso futuro é sempre o presente porque o hoje foi o amanhã de ontem. Foca-te no que te faz melhor. Inspira-te no que te faz sorrir. Orgulha-te das cicatrizes. Vai colecionando histórias. Do presente nasce o recomeço. E nunca é tarde demais...para nada. Focaliza-te na infindade do agora sempre alinhada de corpo, alma e coração, isto é uma regra, seres, pensares e sentires de forma alinhada. Faz sempre o teu melhor. Sê sempre o teu melhor. Veste sempre o teu melhor sorriso. Confia sempre na tua intuição. Arregaça as mangas. Tira os sapatos se for preciso. Não importa quantas vezes caias, importa somente o tempo útil que levas a [ re ] ergueres e esforça-te para que esse tempo seja cada vez menor. Nunca sintas vergonha e muito menos culpa. Se precisares chora, esperneia e bate o pé mas, sempre com humildade. Sê sempre algo insatisfeita e busca. Segue os teus sonhos e transforma-os em planos. 
Por favor NUNCA DESISTAS!!
Tens uma vida inteira pela frente que merece ser vivida. faz dela o melhor que sabes. Vive-a com ele, com ela, com muitos, com poucos...não importa, desde que estejas lá, TU com a alma inteira, por ti, para ti. E sempre que acabares no chão, pensa em mim e na vida que me viste ter e em tudo o que te acabei de escrever.
Em tudo. Por tudo. Para sempre. 

A tua mãe