terça-feira, 27 de outubro de 2015

#distodoamor [ porque isto não é um lifestyle blog ]

2013/ by http://sardinhadesaltoalto.blogspot.pt/ 





Existem amores cheios de certezas. E existem os outros, os outros amores. Eu gosto de observar o AMOR, aquele repleto de certezas ou antes repleto de uma única CERTEZA. AMOR [es] com imperfeições perfeitas, com dias não, com dias sim mil vezes sim, com dias de exaustão, com dias de evasão, com ninho, com a partilha do tudo. AMOR [es] de fusão. AMOR [es] correspondidos na igual medida. Gosto de os observar. Gosto de sorrir com eles. Gosto dos amores de liceu, que se tornaram amores da vida. Gosto dos amores encontrados a meio da viagem e que se tornam todos os dias amores para uma vida que se reconstroi. Gosto de acreditar que existem lugares, hoje, frios, ventosos, inóspitos, cheios de rochas íngremes como as arribas da Islândia, lugares que num amanhã próximo se possam tornar prados verdes, pontilhados de cor, leves e prontos para amar todos os dias, para sempre. Não deixem nunca de acreditar também.