quarta-feira, 28 de outubro de 2015

#turning41andproud [ porque isto não é um lifestyle blog ]


https://www.facebook.com/bethelighttotheworld/?ref=hl



Quando percebi que estava a pouco mais de trinta dias do meu 41º Aniversário fiquei um tanto [ woooowww ]. E a primeira reacção foi [ este é o ano em que pegas num saco e foges para parte incerta porque precisas tanto de te evadir ] isto para depois pensar [ não, caaaalmaaaa, ainda não é este ano, quinta-feira, crianças na escola, a vida de todos os dias para organizar, toca a pensar melhor] . Quem me conhece sabe o quanto adoro fazer anos, foi assim desde menina, depois e durante treze anos foi um dia sempre estranho e frio e triste e nada. Quando recuperei, também, o direito a festejar o meu dia de aniversário, voltei a fazer dele sempre um dia especial, simples, mas especial tendo sempre por perto quem é importante e o que é essencial, tendo sempre presente os valores que regem o meu interior. Talvez por ter sido, também ele um direito reconquistado tenha este valor. Existem, no entanto, outras razões, os meus avós maternos adoravam este dia, em especial o meu #avôamordaminhavida, tenho na memória os olhos deles a brilharem muito, mas muito, e os meus pais, os meus pais que estavam sozinhos em Luanda e que tiveram, no dia em que nasci, toda a insegurança dos dias tormentosos que se viviam por lá no ano da graça de 1974, para quem este dia é também cheio de significado e de mimo. Depois tenho os meus filhos que cientes desta minha adição terão neste, também, um dia importante. E há outra coisa é um dia no qual chove mimo de todos os lugares do mundo onde tenho pessoas, de perto, de longe, em presença ou de outra forma, chuva de mimos em forma de estrelas cadentes, de luz e é por isso um dia em que a gratidão passa para o patamar mais elevado que existe e sempre inspirada por tudo isto faço mais um compromisso de doze meses com o Universo. Este ano esse compromisso vai ser dos mais imponentes de que tenho memória.  #ahoradeserfelizéagora