sexta-feira, 13 de novembro de 2015

[ IN ] C A P A Z #registosmuitopessoais [ porque este não é um lifestyle blog ]




O que negas submete-te. O que aceitas transforma-te !!
[ Carl Jung ] 

Naquele dia e em muitos outros dias depois desse, percebi que ainda tinha [ almas de outro mundo ] escondidas no armário. Naquele dia e em muitos dias depois desse, senti sombras, centenas delas e tomei consciência que afinal ainda tinha ataques de pânico, se bem que  mascarados e ainda me enrolava em mim própria com os olhos cerrados e os dedos nos ouvidos, e ainda cerrava os punhos e os maxilares até a dor ser intolerável. Naquele dia e em muitos outros dias depois desse voltei a achar-me incapaz. I N C A P A Z.  Ia começar tudo outra vez, estavam lá os sinais todos. Mas desta vez eu NÃO queria. Desta vez 60% de mim, sabia-me capaz. Depois daquele dia e de muitos outros dias depois desse, chegou uma noite, uma noite igual a tantas outras noites, lembro-me do frio da seda e do som do espelho a partir, lembro-me ter olhado para aquele pedaço estilhaçado e de lá ter encontrado o meu rosto e ainda sei de cor o que murmurei baixinho certa de ser uma voz que não saía de mim [ não és imprestável, és só emocionalmente incapaz ]. O espelho ainda está atrás da porta, uma espécie de breve nota mental, sei que não estará lá muito mais tempo. Aos bocadinhos na senda do que tem sido este salto quântico, vou sendo emocionalmente mais C A P A Z [ entre risos e dores ]. Emocionalmente mais capaz de me amar incondicionalmente. Emocionalmente mais capaz de [ reaprender ] a amar. Emocionalmente mais capaz de educar. Emocionalmente muito mais capaz de viver. Porque #ahoradeserfelizéagora.